www.aeel.org.br home | fale conosco
 

Estatuto
Ficha de Inscrição
Informes AEEL
Informes Unergia
Acordos
Normas Eletrobras ACT
Você!
Saúde e Vida
Eventos
Galeria de Imagens
Jogos
Notícias
Processos Judiciais
Sistema Eletrobrás
Eletros
Link's Úteis
Balanço
Fale com a Aeel
Como Votar?
Eleições 2017


 

ÁREA RESTRITA

Para ter acesso ao sistema preencha os campos baixo:





 

 

Esqueci a senha

 


  Notícias
  A Eletrobras colocou em operação o parque eólico Artilleros, no Uruguai, o primeiro empreendimento da empresa a gerar energia no exterior, com capacidade instalada de 65,1 megawatt (MW). Do total de 31 aerogeradores, três entraram em operação em dezembro. O parque está sendo construído por uma sociedade de propósito específico (SPE) formada pela Eletrobras e a estatal uruguaia Administración Nacional de Usinas y Transmisiones Eléctricas (UTE). O projeto faz parte da estratégia de internacionalização da companhia, que busca melhorar a competitividade e a geração de valor para a empresa. Localizado no departamento de Colonia, distante 170 quilômetros a leste de Montevidéu, o parque teve as obras iniciadas em 2014 e a entrada em operação comercial de todos os seus 31 aerogeradores está prevista para fevereiro de 2015.


Cade aprova compra do Big Frango pela JBS

O Cade aprovou a compra pela JBS da AMSE02 Participações, controladora do Grupo Big Frango, que atua no setor avícola na região sul do Brasil. O negócio, realizado por meio da subsidiária JBS Aves, havia sido anunciado no fim de novembro, com valor de R$ 430 milhões de reais. O Grupo Big Frango abate 460 mil aves por dia em suas duas unidades, com faturamento anual superando R$ 1 bilhão. Com a investida, a JBS dá seqüência ao plano de ganhar musculatura no segmento, estratégia que foi reforçada no ano passado com a aquisição dos negócios de aves da norte-americana Tyson Foods no Brasil e no México por US$ 575 milhões, além da compra da indústria de alimentos Avebom, no Paraná, e de duas unidades de processamento de aves do Grupo Céu Azul.


Ericsson entra com queixa contra Apple

A Ericsson entrou com uma queixa contra a Apple sobre licenças para tecnologia móvel, atingindo de volta a fabricante do iPhone, que havia processado a Ericsson anteriormente neste mês. A Ericsson disse que a licença da Apple para usar tecnologia desenvolvida pela companhia sueca e usada em muitos smartphones e tablets expirou e que dois anos de negociações não levaram a um novo acordo. A Ericsson quer que o tribunal determine se sua oferta de licença tem termos justos, razoáveis e não discriminatórios. A Apple entrou com um processo em 12 de janeiro alegando que as patentes da Ericsson para tecnologia sem fio LTE não são essenciais para os padrões da indústria de celulares e que a companhia sueca exige royalties excessivos pelas patentes.


Vale do Silício impede caça a funcionários

Quatro empresas do Vale do Silício, incluindo a Apple e o Google, concordaram com um novo acordo que resolveria uma ação coletiva antitruste por parte dos trabalhadores de tecnologia, que acusaram as empresas de conspirar para evitar o “roubo” de funcionários de seus quadros. Em ação judicial de 2011, os funcionários acusaram Apple, Google, Intel e Adobe Systems de limitar a mobilidade profissional e, como resultado, manter um teto sobre os salários. O caso foi acompanhado de perto por causa da possibilidade de grandes indenizações e por dar um vislumbre do mundo de algumas das empresas de tecnologia de elite dos Estados Unidos.


Pagamentos do Comperj estão em dia

A Petrobras afirmou que está em dia com as obrigações contratuais e que os pagamentos às empresas que atuam no Comperj foram realizados conforme a legislação vigente e dentro dos prazos estabelecidos. Funcionários que atuam nas obras da refinaria têm feito protestos contra atrasos no pagamento de salários e demissões feitas pelo consórcio TE-AG. Em resposta a matéria publica por um jornal de São Paulo, a estatal esclareceu que não faz parte das relações trabalhistas entre as empresas contratadas e seus funcionários. “A Petrobras acompanha as negociações entre os trabalhadores e a empresa e espera um desfecho adequado para ambas as partes”, afirmou em nota à imprensa.


Facebook testa nova rede social

A nova rede social do Facebook, a Work, está em um período de testes. O site e o aplicativo foram disponibilizados para alguns parceiros e permite que as empresas criem suas próprias redes sociais e facilitem as trocas de informações. Ela é muito similar ao próprio Facebook, permitindo a criação de “ambientes” fechados. Isso substituiria a utilização do e-mail, a criação de um feed de notícias de uma empresa, facilitando a comunicação de todos e aumentando a produtividade - em suma, ganha a utilidade de um “grupo de Facebook expandido”. Voltada principalmente para médias e grandes empresas, a rede social tem ferramentas já conhecidas por usuários, permitindo, por exemplo, a criação de grupos para cada departamento da empresa.
  Fonte: http://www.monitormercantil.com.br/
  Data de Publicação: 14/01/2015
 
 

Associação dos Empregados da Eletrobras - Telefone /fax: (21) 3553-3501 / (21) 3553-3502
Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a AEEL

Desenvolvido por AMANDY SOFTWARE