www.aeel.org.br home | fale conosco
 

Estatuto
Ficha de Inscrição
Informes AEEL
Informes Unergia
Acordos
Normas Eletrobras ACT
Você!
Saúde e Vida
Eventos
Galeria de Imagens
Jogos
Notícias
Processos Judiciais
Sistema Eletrobrás
Eletros
Link's Úteis
Balanço
Fale com a Aeel
Como Votar?
Eleições 2017


 

ÁREA RESTRITA

Para ter acesso ao sistema preencha os campos baixo:





 

 

Esqueci a senha

 


  Notícias
 

O Ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, anunciou no último domingo, 15 de maio, que estava em busca de um grande nome do setor elétrico para assumir a secretaria-executiva do Ministério de Minas e Energia. Hoje, 17 de maio, o ministério confirmou o nome de Paulo Pedrosa para o cargo, uma personalidade extremamente respeitada no setor e de altíssimo conhecimento técnico e regulatório sobre o complexo mercado de energia elétrica no Brasil.

Pedrosa assume a secretaria-executiva do MME aos 54 anos de idade, dos quais 28 dedicados ao setor elétrico onde exerceu, com liderança, funções de destaque. Atualmente, Pedrosa presidia a Abrace (Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres), e anteriormente presidiu a Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia). Foi ainda diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica, conselheiro do ONS, da Equatorial Energia, tendo passado também pela Comissão de Infraestrutura do Senado, pela Chesf e Eletronorte.

A escolha de Paulo Pedrosa para o cargo agradou os agentes. "Apoio integralmente, uma escolha muito feliz do ministro", afirmou Mário Menel, presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia. Segundo ele, Pedrosa tem capacidade técnica e gerencial, abertura para o diálogo, visão de mercado e cabeça aberta para as novidades. "É o que precisamos nesse momento. Ele tem ainda um trânsito extraordinário nas associações. Realmente é muito bom para o setor e parabenizo o ministro pela escolha", declarou Menel. "O ministro com sua capacidade de articulação política e o Paulo com seu conhecimento técnico acho que é uma dupla fantástica", frisou.

Elbia Melo, presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica também destacou a experiência de Paulo Pedrosa no setor. "Ele tem um conhecimento muito grande do setor, tem uma visão econômica muito boa do setor, entende os mecanismos de preço e entende que esses mecanismos de preço precisam ser utilizados no sistema. Ele faz parte do Fase (Fórum das Associações do Setor Elétrico) também e apoia as mudanças que estamos propondo inclusive no documento que será entregue amanhã para o ministro. Ele é muito adequado para assumir essa posição no MME", destacou.

Segundo ela, o ministro havia comentado no último domingo que buscaria bons profissionais no mercado e a nomeação de Paulo Pedrosa é a indicação de que o ministro está conseguindo fazer o que planejou. "Ele é uma pessoa muito correta, muito adequada e a gente está muito feliz com a indicação dele porque sabemos que ele vai fazer um trabalho muito bom à frente do MME", afirmou. Elbia disse ainda que Pedrosa tem uma visão de mercado, o que é fundamental para o momento que o setor está passando. "O modelo do setor precisa é de mercado, de mecanismos de preços adequados, de sinais de preços adequados e ele é preparado para fazer isso", completou.

O presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Energia Elétrica, Gilherme Velho, também destacou a experiência de Pedrosa no mercado, com uma visão muito abrangente do setor elétrico e também dos consumidores, visto que ele presidiu tanto a Abraceel como a Abrace. "É uma pessoa extremamente experiente, que já passou por desafios importantes na diretoria da Aneel",Reginaldo Medeiros, presidente da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia, ressaltou os conhecimentos que Pedrosa tem do mercado livre e que poderá levar sua visão para o governo. "O mercado pode ganhar muito com essa indicação. A gente não tem dúvidas de que o Paulo vai dar outro dinamismo para o mercado e liderar as mudanças e as transformações que são necessárias no mercado de energia elétrica", apontou Medeiros.

A indicação também foi vista de forma muito positiva pelo presidente da Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica. "Acho que foi um boa indicação. Vai fazer uma boa interlocução com o setor, assim como tínhamos com o Luiz Eduardo Barata [ex-secretário executivo do MME]. Temos certeza que ele vai continuar esse trabalho", comentou Leite. Flávio Neiva, presidente da Associação Brasileira das Empresas Geradoras de Energia Elétrica, lembra que Pedrosa traz com ele a experiência das associações e da Aneel e tem toda uma visão e conhecimento para desempenhar o papel de secretário-executivo. "Ele certamente saberá equilibrar os interesses dos vários setores envolvidos nessa grande indústria de energia elétrica brasileira. Vejo com boa expectativa em relação ao nome de Paulo Pedrosa", disse Neiva.

Com graduação em engenharia mecânica pela Universidade de Brasília (UnB), Pedrosa tem especialização em turbinas hidráulicas e projetos de Pequenas Centrais Hidrelétricas, além de MBA pela Fundação Instituto de Administração (FIA-USP). O novo secretário-Executivo foi professor dos cursos de MBA em Energia do IBMEC-Rio e da FGV-SP, e da Pós-Graduação em Direito da Energia da Universidade Cândido Mendes.

  Data de Publicação: 18/05/2016
 
 

Associação dos Empregados da Eletrobras - Telefone /fax: (21) 3553-3501 / (21) 3553-3502
Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a AEEL

Desenvolvido por AMANDY SOFTWARE