www.aeel.org.br home | fale conosco
 

Estatuto
Ficha de Inscrição
Informes AEEL
Informes Unergia
Acordos
Normas Eletrobras ACT
Você!
Saúde e Vida
Eventos
Galeria de Imagens
Jogos
Notícias
Processos Judiciais
Sistema Eletrobrás
Eletros
Link's Úteis
Balanço
Fale com a Aeel
Como Votar?
Eleições 2017


 

ÁREA RESTRITA

Para ter acesso ao sistema preencha os campos baixo:





 

 

Esqueci a senha

 


  Notícias
 

Foi discutido ontem, na reunião do conselho de administração da Petrobras, a dívida de R$ 10 bi da Eletrobras com a BR Distribuidora. A estatal elétrica está tentando contornar decisão da BR de cobrar antecipadamente pelos combustíveis vendidos. A Petrobras está sendo pressionada para "relevar" o calote das empresas do Sistema Eletrobras na região amazônica. No balanço do terceiro trimestre, publicado em setembro, a Petrobras contabilizava dívidas de R$ 15,7 bi a receber do sistema elétrico. Desse total, quase R$ 13 bi devidas pelas distribuidoras de energia da Amazônia e Rondônia, ambas subsidiárias da Eletrobras. Para manter o suprimento de combustíveis, a BR tinha passado a exigir o pagamento à vista, mas as distribuidoras de energia estavam lançando mão de liminares para quebrar o bloqueio. A Petrobras e a BR Distribuidora estão sendo pressionadas pelo MME, pasta comandada por Eduardo Braga, para não cobrarem as dívidas na Justiça. O argumento do MME é de que uma suspensão do suprimento de combustíveis provocaria um "apagão" de energia em Manaus, cidade do ministro Eduardo Braga. O tema é um dos que preocupam a direção da BR, em processo de reestruturação para atrair um sócio investidor.

Fonte: Valor Econômico – 28.01.2016

  Data de Publicação: 29/01/2016
 
 

Associação dos Empregados da Eletrobras - Telefone /fax: (21) 3553-3501 / (21) 3553-3502
Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a AEEL

Desenvolvido por AMANDY SOFTWARE