www.aeel.org.br home | fale conosco
 

Estatuto
Ficha de Inscrição
Informes AEEL
Informes Unergia
Acordos
Normas Eletrobras ACT
Você!
Saúde e Vida
Eventos
Galeria de Imagens
Jogos
Notícias
Processos Judiciais
Sistema Eletrobrás
Eletros
Link's Úteis
Balanço
Fale com a Aeel
Como Votar?
Eleições 2017


 

ÁREA RESTRITA

Para ter acesso ao sistema preencha os campos baixo:





 

 

Esqueci a senha

 


  Notícias
  Cesp, Eletrobras e AES Tietê

A estimativa de déficit na geração de energia por fonte hídrica deve impactar negativamente o lucro de empresas como Eletrobras, AES Tietê, Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e Tractebel, segundo relatório do Santander.

A previsão do banco é que o GSF (Generating Scaling Factor - fator que mede o volume de energia gerado pelas hidrelétricas) fique em 88,1% neste mês. Para este segundo semestre, a estimativa é que o déficit de geração hídrica seja de 10%. O Santander prevê ainda que o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), que precifica a energia no mercado de curto prazo, fique no patamar de R$ 700 por megawatt/hora (MWh) neste semestre.

Com a menor produção de energia por fonte hidrelétrica e o início das chuvas deve haver uma recuperação do nível dos reservatórios. O banco acredita que, com precipitações em níveis médios, o nível dos reservatórios das hidrelétricas deve alcançar um patamar de 29% da capacidade máxima até dezembro.

"Nossos modelos sugerem que, assumindo precipitações em níveis médios, não temos risco grande de blecautes até o final do ano. Espera-se adição de nova capacidade ao sistema até o fim do ano, com as turbinas adicionais de Jirau e ligação de parques eólicos, e cerca de mais 1 gigawatt em 2015 para aliviar a pressão no sistema", disse a analista Maria Carolina Carneiro.
  Fonte: http://www.monitormercantil.com.br/
  Data de Publicação: 04/09/2014
 
 

Associação dos Empregados da Eletrobras - Telefone /fax: (21) 3553-3501 / (21) 3553-3502
Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a AEEL

Desenvolvido por AMANDY SOFTWARE